Fique tranquilo, também odiamos spam!

O que é due diligence?

O que é due diligence?

A expressão Due Diligence vem do inglês e significa diligência prévia, sendo um processo estruturado de estudo, auditoria, investigação de riscos e oportunidades em operações empresariais.

No campo do Compliance, a Due Diligence é um procedimento muito valorizado e um dos principais dentro de um programa interno de prevenção. 

Trata-se de um processo exigente de auditoria, feito para investigar e diagnosticar a gestão financeira, contábile fiscal, trabalhista, previdenciária, ambiental, jurídica, imobiliária, depropriedade intelectuale até mesmotecnológicada empresa.

A ideia é que, ao verificar os cenários de uma organização, seja possível analisar seus potenciais riscos e pontos críticos. Em vista disso, garante-se da maneira mais isenta possível a veracidade dos dados com os quais a empresa trabalha.

Se forem encontrados problemas nesse processo, a Due Diligence ajuda a encontrar possíveis soluções. Trata-se de um método certificado e que serve de base para futuras tomadas de decisão.

Mas, porque realizar a Due Diligence na sua empresa?

A Due Diligence é uma investigação para direcionar qualquer risco de uma perspectiva legal. Esse processo antecede a aquisição de um negócio ou empresa. O objetivo é ter conhecimento dos riscos antes da compra.

Por exemplo, ao comprar um imóvel, é importante saber quem é o proprietário legal. Como prática comum na incorporação imobiliária, principalmente acerca de bens comerciais, ele não é o titular beneficiário, portanto, a Due Diligence é recomendada.

Do ponto de vista jurídico, quanto mais conhecimento um comprador tem sobre um negócio, mais informado ele fica. Aprender o máximo que puder sobre o funcionamento interno será muito vantajoso.

Se houver vários funcionários, saber sobre quaisquer questões pendentes de direitos humanos ou reclamações será benéfico para a compreensão e criação de soluções.

O resultado da Due Diligence legal ajudará a explicar a situação atual do negócio, identificar os riscos e estruturar a aquisição. Por exemplo, em uma transferência de ações, o comprador herda toda a empresa, incluindo os passivos.

Se houver riscos substanciais envolvidos com uma empresa, a compra de um ativo pode ser a melhor maneira para o comprador. Nesse caso, ele seleciona apenas os ativos que deseja e deixa o resto.

Uma boa gestão empresarial só pode ser alcançada se todas as áreas da empresa estiverem alinhadas e bem administradas. E você pode contar com a Addebitare onde fazemos a análise do processo capa a capa com total agilidade e experiência de quem trabalha há mais de 10 anos nesta área.

SOBRE O AUTOR

Ferramenta do mundo virtual, o blog é um recurso simples de criar e eficaz para compartilhar as ações pedagógicas

SIGA NOS!
RECEBA NOSSAS MELHORES DICAS

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Categorias
ARTIGOS RELACIONADOS

Precatório alimentar: saiba o que é

Os precatórios podem ser comum e alimentar, cada um com características próprias e distintas. Os precatórios podem ter natureza alimentar, quando estão relacionados a decisões

Precatório federal x estadual

O novo queridinho dos noticiários os Precatórios estão gerando muitas dúvidas e curiosidades principalmente porque muita gente tem interesse de investir em ativos judiciais. Principalmente

O que é due diligence?

O que é due diligence? A expressão Due Diligence vem do inglês e significa diligência prévia, sendo um processo estruturado de estudo, auditoria, investigação de